Cidades brasileiras com grande concentração de imigrantes alemães

O Brasil tem uma história muito antiga com a Alemanha. A imigração do país europeu para terras brasileiras, que ocorreu em um movimento nos séculos XIX e XX, veio para diversos Estados e se consolidou na região Sul.

Com aproximadamente já 200 anos de história de imigração, o Brasil tem mais de 5 milhões de descendentes de alemães. Entre essa população, nomes de destaque na história do país, como Vera Fischer, Zilda Arns, Lya Luft, Gustavo Kuerten e tantos outros.

Com grande concentração de imigrantes alemães no Sul do país, separamos as cidades brasileiras com identificação com a cultura da Alemanha.

Nova Petrópolis

Localizada próxima a cidade de Caxias do Sul, Nova Petrópolis concentra uma das principais colônias alemãs no Brasil.

A cidade, que hoje é considerada um símbolo da cultura germânica no Brasil, preserva vários costumes dos primeiros imigrantes que chegaram no Sul do país. Um grande exemplo é o Parque Aldeia do Imigrante, que tem uma arquitetura fiel àquela encontrada na Alemanha, além de lojas temáticas.

Nova Petrópolis é um exemplo de como a comunidade alemã permanece considerável no Sul do país. É o que diz a pesquisadora Ingrid Tornquist em entrevista ao site Deutsche Welle ao afirmar que várias cidades ainda preservam tal idioma: “É admirável que, em várias regiões do Rio Grande do Sul, o alemão continue sendo a primeira língua, aquela predileta na comunicação dentro da família e entre amigos”.

No Sul do país, mais precisamente em cidades de Santa Catarina e do Rio Grande do Sul, é possível se comunicar em alemão (principalmente na zona rural). É claro que se trata de uma língua estrangeira mais complicada que o inglês, por exemplo, que é mais fácil quando o assunto é conversação, no entanto, as famílias dos imigrantes ainda mantêm essa tradição.

Também no Rio Grande do Sul que está o hunsriqueano riograndense, que é considerado um dialeto do alto-alemão e fortemente representado em Santa Catarina.

Em Nova Petrópolis, a cidade se destaca bastante no que diz respeito à comida alemã. Restaurantes como Unser Haus, Colina Verde, Lidenhof e tantos outros são referências no assunto.

Blumenau

A cidade de Blumenau é outra que conta com fortes traços da colonização alemã. Com muitas características que lembram o país, como arquitetura e gastronomia, o lugar é uma das casas do tradicional Oktoberfest no Brasil.

Sediado na famosa Vila Germânica, o festival é uma grande atração para turistas de diversas regiões do país. Regado a muita cerveja e comidas típicas, a Oktoberfest está no DNA de Blumenau.

Ao longo do ano, geralmente Blumenau conta com vários eventos que valorizam a imigração alemã. No ano passado, por exemplo, aconteceu a Ich Liebe Blumenau, exposição de fotos sobre a cidade.

Vale ressaltar que o próprio fundador de Blumenau era alemão. O Dr. Hermann Bruno Otto Blumenau era um químico e farmacêutico que fundou a cidade em 1850.

Pomerode

Pomerode tem cerca de 30 mil habitantes. Com uma enorme conexão com a cultura alemã, os moradores locais também utilizam o pomerano — dialeto do baixo-alemão.

Não é por acaso que Pomerode é tida como a cidade mais alemã do Brasil. Quase tudo por lá tem uma conexão com o país, como por exemplo lojas típicas, gastronomia alemã, festas e muito mais.

Em Pomerode há várias construções de estilo enxaimel, que são típicas na Alemanha — casas em paredes montadas com hastes de madeiras encaixadas entre si com tijolos tradicionais do país.

A localização privilegiada de Pomerode ajuda no turismo, pois a cidade está próxima a Blumenau e Jaraguá do Sul.

Domingos Martins

Não é só o Sul do país que conta com uma tradição relevante com a cultura alemã. O Espírito Santo também tem uma colônia considerável de imigrantes do país.

Nesse Estado, os principais imigrantes foram os pomeranos e por lá o fluxo ocorreu no século XIX. Em Domingos Martins encontra-se um dos maiores vestígios da imigração alemã no Espírito Santo.

Com uma população pouco superior a 30 mil pessoas, Domingos Martins também é bem pacata e conta com um charme provinciano muito aconchegante. Com arquitetura germânica e celebrações que lembram a imigração no Estado, a cidade é ideal para os moradores do sudeste que querem entrar em contato com a cultura alemã.

A localização de Domingos Martins também é privilegiada e está a cerca de apenas uma hora de carro da capital Vitória.

Gramado

Situada no Rio Grande do Sul, Gramado não é uma cidade que teve apenas colonização alemã, visto que ela também recebeu fortes influências italianas. Apesar de “dividir” espaço com a cultura da Itália, a pequena cidade tem muita tradição no que diz respeito à tradição alemã.

Gramado, que é conhecida como um pedaço da Europa no Brasil, conta com casas de estereótipo alemão, muitos restaurantes com comidas típicas e vários festivais que honram essa tradição por lá.

Além de ter muita conexão com a Alemanha, Gramado é ideal para visitar por diversos motivos. Um deles é a proximidade com Canela, outra cidade que é bem turística.

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*


Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.