Parque Nacional do Monte Roraima: aventura no norte do Brasil

Que a região norte é repleta de atrações ideais para quem busca conhecer um pouco mais desse Brasilzão, já não é nenhuma novidade. Mas, você sabia que além de muitas praias belíssimas de água doce, essa região também abriga diversos parques que garantem muita aventura para quem busca adrenalina? Pois é isso mesmo! E um dos destinos imperdíveis é o Parque Nacional do Monte Roraima.

Situado bem na fronteira entre Brasil, Venezuela e Guiana, o Monte Roraima é um dos pontos mais altos do Brasil, com 2875 metros de altitude; e possui uma forma que chama bastante a atenção, sendo um platô no formato de mesa, que atrai visitantes e cientistas de todo o mundo.

Monte Roraima (foto: https://pt.wikipedia.org/wiki/Monte_Roraima)

Como chegar?

Embora o Parque Nacional do Monte Roraima tenha esse nome, seu acesso se dá por meio do território venezuelano. Desse modo, o ideal é pegar um avião até Boa Vista, cujo aeroporto recebe voos diários de diversas capitais brasileiras, como Manaus, Belém e Brasília. A partir da capital de Roraima, deve-se ir até Santa Helena de Uairén, na Venezuela e pegar um veículo 4×4 até a aldeia Paraitepuy, a partir de onde não mais se pode andar de veículos, somente a pé.

Parque Nacional do Monte Roraima (foto: https://www.cvc.com.br/dicas-de-viagem/inspiracoes/natureza/monte-roraima/)

A aventura no Parque Nacional do Monte Roraima

O parque, mesmo com esse nome, tem apenas 5% de sua área em território brasileiro, de modo que a maioria fica em território venezuelano; sendo que a área total tem cerca de 116 mil hectares. Desse modo, é importante ressaltar que a partir de Paraitepuy, o visitante deve fazer uma trilha de 22 km até a base do monte, o que leva praticamente o dia todo.

Desse modo, caso esteja pensando em visitar o parque, saiba que o tempo mínimo de roteiro é de 6 dias, visto que são cerca de 3 dias para subir e 2 dias para descer. Ah, e não há nenhum tipo de infraestrutura no parque, o que faz com que os visitantes tenham que acampar em meio à mata para finalizar o trajeto, visto que a melhor cidade mais próxima é Boa Vista (a mais de 200 km de lá). E não se esqueça de que a visitação ao parque é bem controlada, e deve ser confirmada.

Salto Angel (foto: https://www.cidadeecultura.com/salto-angel-cachoeira-venezuela/)

Um outro ponto a se destacar é a melhor época de visita ao parque, que é de setembro a março, quando não é período chuvoso na região, facilitando e muito as trilhas por lá, que também se tornam muito atrativas. E por falar nisso, atrações não faltam por lá! Além do turista estar em meio à região amazônica, que conta com fauna e flora riquíssimas, a região também já foi usada como inspiração para diversos filmes, como a animação “Up – Altas Aventuras”. Desse modo, em cada canto, o visitante encontra belezas diferentes, e pode contemplar inclusive a cachoeira mais alta do mundo, o Salto Angel, com 979 metros de altura.

Com isso, já dá pra perceber que é um destino para quem busca adrenalina, e que vale muito a pena ser visitado. Contudo, deve-se ter uma certa preparação física, e bastante consciência ambiental. Bom passeio!

Salto Angel (foto: https://roraimaadventures.com.br/produto/salto-angel-copia/)

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*


Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.