8 motivos para você conhecer Monte Verde, a Suíça mineira

Um dos destinos mais procurados de Minas Gerais e do Sudeste Brasileiro é Monte Verde, um distrito da cidade de Camanducaia, com cerca de 4 mil habitantes. Conhecida como Suíça mineira, esse belo vilarejo é destino de muitos casais apaixonados que buscam um local tranquilo, de clima ameno e natureza exuberante para passar alguns dias. Ah, e claro: com uma gastronomia de dar água na boca, repleta de chocolates artesanais, sequências de fondues e bons vinhos.

E, para que você conheça um pouco melhor esse destino tão disputado entre paulistas e mineiros, que tal conferir 8 motivos principais para ir em Monte Verde? Dá só uma olhada no que preparamos para te ajudar, com dicas do que fazer, quando ir, e outras curiosidades essenciais para você montar o seu roteiro por lá.

Pórtico de Monte Verde (Foto: Ângela Quinelato – www.passeios.org)

O clima de Monte Verde – MG

Uma das principais razões pelas quais esse distrito é conhecido, é pelas baixas temperaturas que são encontradas por lá ao longo de todo o ano. Isso porque ele está situado na Serra da Mantiqueira, a 1600 metros de altitude, e possui uma vegetação muito preservada, que auxilia na redução das temperaturas. Por isso, não se assuste: no verão, embora os dias sejam mais quentes, podendo a chegar a 26°C, as noites são bem amenas, com temperaturas em torno dos 15ºC.

E no inverno, nem se fala! As temperaturas podem ser negativas durante a madrugada, e ficam na casa dos 10°C durante o dia! Mas, não se preocupe: quase todos os estabelecimentos e opções de hospedagem possuem lareiras, aquecedores, e outras alternativas para driblar o frio intenso que atrai milhares de visitantes.

Montanhas do distrito (foto: Ângela Quinelato – www.passeios.org)

Como chegar?

Embora seja um típico distrito mineiro, Monte Verde está bem próximo ao estado de São Paulo, e por isso é bastante frequentado por turistas da região. Desse modo, para quem vem de Belo Horizonte, o melhor trajeto se dá pela BR-381, ao longo de 481 km; ao passo que quem vem de Campinas, por exemplo, onde está situado um dos aeroportos mais próximos, o melhor acesso se dá pela rodovia Dom Pedro I e BR-381, em um percurso de 159 km.

É importante ressaltar que, por ser uma cidade serrana, a partir de Camanducaia, há um bom trecho de subida com bastantes curvas, mas que possuem uma visão privilegiada. Além disso, diversos trechos do distrito são de acesso em estrada de terra, principalmente para hotéis, pousadas e trilhas mais afastadas; de modo que é interessante ir preparado para uma dose extra de adrenalina.

Monte Verde (foto: Ângela Quinelato – www.passeios.org)

O que fazer em Monte Verde?

Como já mencionado, o vilarejo tem aproximadamente 4 mil habitantes, de modo que de 2 a 3 dias são suficientes para curtir todas as atrações de lá! E por falar em atrações, há opções tanto para quem busca maior sossego, quanto um pouco mais de adrenalina e contato com a natureza. Dá uma olhada em 8 motivos pelos quais você não deve deixar de conhecer:

  • Se aventurar na Trilha da Pedra Redonda – uma das mais famosas trilhas de lá, principalmente em tempos de pandemia, quando as demais trilhas foram fechadas para controle dos visitantes; a trilha da Pedra Redonda leva a uma vista de 1990 metros de altitude, após quase 1 km de caminhada. De lá, é possível visualizar o distrito e até mesmo a divisa entre SP e MG. Com grau de dificuldade baixo, ela pode ser percorrida por diversas idades, e possui pontos de parada com um mirante que ajudam a descansar e a permitir a contemplação da paisagem local. Mas, para visitar o local, é necessário agendamento prévio.
Trilha da Pedra Redonda (foto: Ângela Quinelato – www.passeios.org)
  • Passear pela Avenida Monte Verde – ir a Monte Verde e não conhecer a avenida principal não está entre as opções. Por lá, além de galerias mega charmosas com lojinhas diversas, há diferentes fábricas de chocolate, bares e restaurantes muito legais, pista de patinação no gelo, haras para cavalgada e muitas pousadas. Mas, além disso, as flores que decoram o ambiente já fazem da avenida por si só, um dos locais mais visitados do vilarejo.
Avenida Monte Verde (foto: Ângela Quinelato – www.passeios.org)
  • Se aventurar no Quadriciclo e em outras atividades de aventura – um dos meios mais comuns de se conhecer Monte Verde é através de passeios de quadriciclos ou de veículos 4×4 que fazem diversos roteiros por lá. Além de conhecer quedas d’água e adentrar em meio à vegetação da Serra da Mantiqueira, ao alugar um quadriciclo, o visitante pode acessar trilhas diferentes, e conhecer o vilarejo com um toque extra de aventura.
  • Conhecer o Parque Oschin – uma das melhores atrações do distrito é, sem dúvidas, o Parque Oschin, que está situado na região das montanhas, e permite ao visitante um contato intenso com a natureza. Além do famoso Caminho das Hortênsias, há o Lago da Nalu, a Cascata da Olívia, playground para adultos, e um restaurante com um cardápio diverso e delicioso para atender aos visitantes. Ah, e de brinde, há 3 lhamas peruanas que divertem tanto os adultos, quanto as crianças. Vale a pena conhecer.
Parque Oschin (foto: Ângela Quinelato – www.passeios.org)
  • Visitar a Cervejaria Fritz – para quem gosta de uma boa e velha cerveja, a Cervejaria Fritz é uma excelente opção. Lá, além da fábrica que permite um tour guiado para conhecer o processo de fabricação dessa deliciosa bebida, também há um restaurante com o melhor da gastronomia mineira, muitos chopes, e muita cerveja boa.
  • Patinar no gelo – outra opção bem legal, que pode ser realizada até mesmo por crianças, é a patinação no gelo, visto que Monte Verde abriga uma das maiores pistas fixas do país! Por lá, o visitante tem direito a patinar meia hora, ou uma hora inteira, e conta com instrutores e equipamentos para tal atividade. Ah, e não se preocupe! Caso não tenha levado meia para calçar com o patins, você pode comprar lá por um preço muito acessível.
Patinação no gelo (foto: https://monteverde.org.br/patinacao-no-gelo/)
  • Se deliciar com os chocolates artesanais – um outro motivo pelo qual Monte Verde é conhecido é a cultura dos chocolates artesanais. Por lá, além das tradicionais lojas de chocolate quente, há fábricas que podem ser visitadas, e que deixam o visitante com água na boca. E, além dos tradicionais, o turista pode degustar o choconhaque, chocolate com amarula, cerveja de chocolate, e outras opções deliciosas.
  • Conhecer a Fazenda Radical – e para quem busca mais adrenalina, a Fazenda Radical também é uma boa pedida. Com atividades diversas, a fazenda é conhecida principalmente por sua Mega Tirolesa, que chega a 70 metros de altura, com 925 metros de extensão considerando ida e volta. Além disso, há atividades como arco e flecha, arvorismo, passeios de quadriciclo, dentre outras opções ideais para adultos e crianças.

Onde ficar e onde comer em Monte Verde?

Além das diversas opções de passeios, o distrito também possui uma infinidade de opções gastronômicas e de hospedagem, que chamam a atenção, e que merecem um post exclusivamente para elas.

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*


Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.