Você sabe o que é e como funciona o Enoturismo?

O enoturismo é um dos segmentos do turismo que mais cresce no Brasil e no mundo, principalmente na famosa e belíssima região da Serra Gaúcha; mais especificamente no Vale dos Vinhedos. E só por aí já dá pra ter uma noção bem boa do que é e qual o objetivo desse tipo de turismo que vem conquistando adeptos em todo o mundo.

Já dizia aquele ditado: gosto não se discute. E é fato. E em termos de viagens, essa frase se torna ainda mais verídica, visto que há quem busque destinos mais quentes permeados por praias maravilhosas como Maragogi; ou ainda destinos mais frios e aconchegantes para curtir o inverno; ou destinos voltados para aventura e ecoturismo, como uma boa trilha no Pico das Agulhas Negras. E, obviamente, há quem viaje para nada mais, nada menos do que beber um bom vinho.

Enoturismo (foto:https://jornaldebrasilia.com.br/gastronomia/prazeres-copo/o-enoturismo-fortalece-o-amor/)

O que é e como funciona o Enoturismo?

Pois é! O enoturismo nada mais é do que o ramo do turismo destinado a fazer com que o visitante conheça um pouco mais da história, dos processos e da tradição de uma atividade super importante para o desenvolvimento do Brasil, que é a Vitivinicultura. Desse modo, o objetivo principal desse ramo é proporcionar experiências únicas ao visitante em visitas a parreirais e vinícolas de tirar o fôlego; de modo que ele se encante ainda mais por esse universo do vinho.

E, caso você nunca tenha tido uma experiência com esse tipo de turismo, pode ficar tranquilo que iremos te explicar. E, sem sombra de dúvidas, tudo começa na visita a uma vinícola. Parece clichê, mas a melhor forma de se conhecer esse universo se dá por meio de uma visita a uma vinícola que oferece um tour guiado aos seus visitantes. Por lá, além do turista ter a oportunidade de conhecer os parreirais de diversos tipos de uvas utilizados na produção dos mais variados tipos de vinho; ele também tem a oportunidade de conhecer o processo de fabricação.

Visita a vinícolas maiores e menores

Em vinícolas maiores, é comum que as visitas ocorram preferencialmente em áreas mais modernas, com grandes tanques de alumínio e adegas belíssimas. Contudo, vale ressaltar que as vinícolas menores não ficam para trás; e talvez sejam até mais convidativas. Isso porque elas possuem tecnologias como as maiores, mas também possuem caves de pedra e de terra, onde vinhos são armazenados até chegarem ao ponto ideal para consumo e venda. E, pode ter certeza: é uma experiência que vale muito a pena.

Ah, e não para por aí. Via de regra, ao final da visita, há a degustação de diversos rótulos de vinhos e espumantes da vinícola, com explicação de enólogos que trabalham por lá; o que torna a visita ainda mais completa. E para quem não bebe, não se preocupe. Sucos de uva e cachos de uva não faltam. Além disso, algumas vinícolas maiores possuem restaurantes próprios, para tornar a experiência ainda mais completa.

Vale dos Vinhedos (foto: Ângela Quinelato – www.passeios.org)

Experiências de Enoturismo

Embora alguns dos destinos mais famosos desse tipo de turismo estejam localizados no continente europeu, é importante ressaltar que o Brasil é um exímio produtor de vinhos, principalmente na região de Bento Gonçalves, bela cidade situada no estado do Rio Grande do Sul. Por lá, existe um roteiro chamado Vale dos Vinhedos, que além de ser repleto de parreirais que tornam a paisagem simplesmente esplêndida, conta com dezenas de vinícolas familiares para que essa experiência seja completa.

Vale lembrar ainda que, nessa região, há eventos o ano todo para atrair visitantes curiosos em relação ao vinho; tais como a Vindima, que se torna um evento indispensável a quem passa por lá entre os meses de janeiro, fevereiro e início de março. Desse modo, pode começar a se planejar para praticar o Enoturismo, e conte conosco para te ajudar!

Parreiral (foto: Ângela Quinelato – www.passeios.org)

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*


Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.