A curiosa e charmosa Igreja de Vinho do Vale dos Vinhedos

Bento Gonçalves é uma cidade da belíssima Serra Gaúcha, localizada a 121 km da capital Porto Alegre, e a 41 km da charmosa cidade de Caxias do Sul. Conhecida por ser a capital do vinho, a cidade, que foi colonizada por italianos no final do século XIX, e início do século XX, tem sua economia e tradições voltadas em sua grande maioria para a produção de vinhos, principalmente vinhos finos.

Com isso, várias vinícolas foram surgindo na região, e formando o que é atualmente chamado de Vale dos Vinhedos; o qual é constituído de duas vias principais: a Via Trento e a Estrada do Vinho. Em ambas, há tantas belas vinícolas, parreirais e paisagens estonteantes, que o visitante não sabe para onde olhar. Mas, além das vinícolas, restaurantes requintados e das paisagens, o Vale dos Vinhedos reserva algumas curiosas construções para os visitantes, como a Capela Nossa Senhora das Neves, mais conhecida como a “Igreja de Vinho”.

Igreja de Vinho (foto: Ângela Quinelato – www.passeios.org)

História da Igreja do Vinho

Bom, além de um nome, é fato que a Capela Nossa Senhora das Neves é realmente uma igreja construída à base de vinho. Isso se deve ao fato de que, no início do século XX, os colonos da região tinham a ideia de construir uma igreja na região; haja vista que a cultura italiana tem como um de seus pilares principais o catolicismo.

Entretanto, uma forte estiagem atingiu Bento Gonçalves, de modo que a água disponível ficava muito longe para ser carregada até o local da construção. Como havia vinho disponível da produção

anterior, o qual seria eliminado para que o novo vinho pudesse ser produzido, surgiu a ideia de utilizar o vinho no lugar da água; e foi o que aconteceu. Misturado a palha de trigo, o vinho contribuiu para atuar como um “cimento” para unir os tijolos.

Atualmente, além de ser uma das belas atrações do Vale dos Vinhedos, principalmente da Via Trento, ela chama a atenção não somente por sua história. Reza a lenda que, em dias chuvosos, como as paredes se molham, o interior da igreja assume um delicioso aroma de uvas frescas, encantando ainda mais os visitantes em seu passeio pela capital do vinho.

Parreiral (foto: Ângela Quinelato – www.passeios.org)

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*


Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.