Rota Imperial, bela atração histórica do Espírito Santo

Rota Imperial, bela atração histórica do Espírito Santo (foto: http://montanhascapixabas.org.br/blog/2018/11/25/gruta-do-limoeiro-um-tesouro-fascinante-nas-montanhas-capixabas/)

A Rota Imperial São Pedro de Alcântara é uma estrada construída no século XVIII, que tem como objetivo ligar as cidades de Ouro Preto e Vitória. Idealizada na época em que o Ciclo do Ouro mineiro estava em declínio, a Rota Imperial objetivava aumentar o comércio da região mais rica do país, a região das Minas Gerais, com o litoral capixaba, ainda não muito explorado à época.

Parque Nacional do Caparaó (foto: Evandro marques – www.passeios.org)

Embora não tão conhecida como a Estrada Real, a Rota Imperial possui 575 km de extensão entre os estados de Minas Gerais e Espírito Santo; a estrada passa por 15 municípios capixabas e 17 municípios mineiros, e é inteiramente de terra. Mesmo não tendo infraestrutura, as belezas naturais e históricas que o turista poderá contemplar durante essa viagem farão o percurso valer a pena.

Cidades Históricas da Rota Imperial

  • Ouro Preto – a cidade mais rica da época, Ouro Preto atualmente é uma das cidades mais visitadas de Minas Gerais. Conhecida por suas dezenas de igrejas decoradas em ouro, e por suas ladeiras repletas de restaurantes com a deliciosa comida mineira, Ouro Preto também é bastante procurada por suas atrações culturais. São diversos museus, feiras, lojas de pedras preciosas e chocolates que encantam qualquer visitante. Vale a pena conhecer essa bela cidade.
  • Mariana – saindo de Ouro Preto, a próxima cidade da Rota Imperial é Mariana, que também possui muita história em suas vielas. Suas várias igrejas de arquitetura barroca chamam a atenção dos visitantes, assim como o próprio aconchego que a cidade proporciona aos turistas.
  • Ponte Nova – localizada no Caminho dos Diamantes da Estrada Real, Ponte Nova é um destino bastante procurado em razão de suas várias cachoeiras, e de suas belas construções históricas. Além disso, por ser uma cidade mineira, a gastronomia é um dos pontos fortes do local.

    Ouro Preto (foto: Evandro Marques – www.passeios.org)
  • Manhumirim – a última cidade mineira antes de cruzar a fronteira com o Espírito Santo abriga diversas atrações para os viajantes que por lá passarem; dentre as opções que a cidade reserva, há o Parque Ecológico Municipal Sagui da Serra, ideal para os amantes do ecoturismo; a Fazenda do Quartel, que guarda a história do período imperial. Outra opção é dar uma chegadinha em Alto Caparaó e conhecer o belo Parque Nacional do Caparaó.
  • Irupi – uma das cidades próximas ao Pico da Bandeira, Irupi é bastante procurada em razão do turismo de aventura que é bem forte na região. São diversas cachoeiras, a Pedra da Tia Velha, que é ideal para esportes radicais, além de diversos cafezais que levam o viajante a voltar ao passado.
  • Conceição do Castelo – uma das cidades mais tranquilas da Rota Imperial, Conceição do Castelo é bastante procurada em decorrência do agroturismo, uma vez que possui diversas fazendas abertas à visitação, e que servem cafés, queijos, pães e produtos artesanais de dar água na boca. Além disso, há belíssimas cachoeiras, e o Circuito Caminhos do Imperador, que conta com lojas, fazendas, igrejas e opções para levar o visitante a uma viagem no tempo.
  • Castelo – uma das cidades com maior infraestrutura turística da Rota, Castelo chama a atenção por suas grutas, cachoeiras, e por seu turismo de fé. Dentre as atrações locais, há a Gruta do Limoeiro, que é um belo sítio arqueológico; além disso, há o Santuário de Aracuí, e belíssimas fazendas de café que remontam à história do Brasil.

    Pedra Azul (Foto: http://www.domingosmartinsfacil.com.br/)
  • Venda Nova do Imigrante – bastante conhecida pelo ecoturismo local, Venda Nova do Imigrante abriga o Parque Estadual da Pedra Azul, que é um encanto natural da cidade; há também diversas casas coloniais, diversos locais que oferecem a deliciosa gastronomia loca, além de diversas opções em meio à natureza. Vale a pena conhecer.
  • Domingos Martins – ideal para quem busca um maior contato com a natureza, Domingos Martins é uma das cidades que possui influência dos imigrantes na bela serra capixaba. Há diversas opções de agroturismo, com fazendas produtoras de mel e de cachaça, e diversos parques naturais que valem a visita.
  • Vitória – a última cidade da Rota Imperial é a capital capixaba, que é conhecida como Cidade Sol, que possui belíssimas praias, excelentes museus e diversos parques para os amantes do ecoturismo. Mais adiante, coladinha em Vitória, há Vila Velha, com diversas atrações para complementar sua viagem.

 

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*


Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.